© 2016 Pistache Editorial

Casacadabra é uma série de livros infantis, que foca no ensino da arquitetura e do urbanismo de maneira divertida. Os livros são leitura e também objeto de brincadeira e aprendizagem, com propostas de interatividade e de atividades para serem realizadas em casa e na escola.
 
O leitor percebe as casas e as cidades como espaços lúdicos, entende o papel da arquitetura, a qualidade dos espaços construídos, e descobre a essência de pequenos mistérios presentes nos locais que habita. A série Casacadabra estimula a criança a pensar sobre sua casa e sua cidade, e desenvolver maneiras de ver o mundo à sua volta.
 
Para romper a comunicação escassa que existe entre os arquitetos e a sociedade. Uma forma de fazê-lo é começar pela base: ensinando arquitetura às crianças.
 
Acreditamos que nossas cidades serão mais justas e humanas quando a arquitetura e o urbanismo começarem a ser ensinados desde o princípio: nas aulas de ensino básico, fundamental, médio e não apenas nas salas de aula das faculdades de arquitetura. Nos livros para as crianças, e não apenas em artigos acadêmicos. Sim, acreditamos na educação para abrir os olhos das pessoas, desde cedo, para o lugar em que vivem. Casacadabra é um pequeno passo para essa transformação.
 
Somos muitos, e cada vez mais, os que moramos nas cidades, em casas e edifícios. A lógica das construções – urbana e arquitetônica – é algo que pode ser acessível a todos, mas hoje não é automaticamente visível. E se aprendêssemos os princípios da arquitetura desde cedo? E se aprendêssemos a ler a cidade, seus códigos ocultos?
 
A qualidade do espaço pode mudar comportamentos, melhorar a convivência entre as pessoas, aumentar percepções e a apropriação do próprio espaço, desde a pequena escala da casa. Alerta disso, a criança cresce e cria, também, a consciência crítica em relação à cidade.
Texto e edição Bianca Antunes e Simone Sayegh
Ilustrações Carolina Hernandes (Casacacadra: Invenções para Morar) e Luísa Amoroso (Casacadabra: Cidades para Brincar)
As duas publicações da série se tornaram realidade com um financiamento coletivo realizado pelo Catarse (catarse.me/casacadabra e catarse.me/casacadabra2), que reuniram, juntas, mais de 1.200 apoios.